WhatsApp é a ferramenta mais utilizada por MEIs para negociar

08/12/2023

WhatsApp é a ferramenta mais utilizada por MEIs para negociar



Uma pesquisa realizada pela MaisMei, plataforma de gestão para Microempreendedores Individuais (MEI), mostrou que o WhatsApp é a ferramenta digital mais utilizada por MEIs para vendas e fechamento de negócios.

O aplicativo de mensagens foi citado por 83% dos entrevistados durante o levantamento que analisou o perfil dos microempreendedores brasileiros e ouviu mais de 6 mil usuários da MaisMei ao longo de 2023.

Redes Sociais
Em segundo lugar ficou o Instagram, citado por 48,52%, seguido do Facebook, utilizado por 37,20% dos MEIs.

Outras alternativas, como ferramentas do Google ou até mesmo o Tik Tok apresentaram resultados bem abaixo, e chama a atenção que apenas 9,20% utilizam marketplaces – em tese os espaços mais apropriados para exposição e vendas de produtos ou serviços, enquanto 7,77% afirmaram que possuem site próprio.

A explicação para a disparidade do WhatsApp em relação a qualquer outra alternativa, na visão da head de contabilidade da MaisMei, Kályta Caetano, está na familiaridade que as pessoas já possuem com o aplicativo e, principalmente, pela praticidade que ele oferece através da função de pagamentos.

“O WhatsApp é, no Brasil, o meio mais utilizado para troca de mensagens, tanto de caráter pessoal quanto profissional. É difícil encontrarmos alguém que não o utilize, enquanto redes sociais também populares como o Facebook ou Instagram variam conforme o gosto de cada usuário, considerando a finalidade principal delas que é o compartilhamento de fotos e momentos com amigos e familiares. A partir do momento que o WhatsApp disponibilizou um meio de pagamento no próprio aplicativo e a possibilidade de criar perfis profissionais, os gestores de pequenos negócios sequer precisam sair dele para concretizar negócios”, explica.

Transferência financeira pelo Whatsapp
A transferência de dinheiro através do aplicativo de mensagens começou no Brasil em 2021. Naquele ano, o mesmo levantamento da MaisMei mostrou maior preferência pelo Facebook, então utilizado por mais da metade dos entrevistados (56%).

Kályta Caetano ressalta que a pesquisa considerou múltiplas alternativas por parte dos entrevistados, ou seja, muitos disseram que utilizam mais de uma ferramenta em conjunto.

“É comum que empreendedores de pequeno porte utilizem o Facebook e o Instagram, entre outras plataformas como marketplaces convencionais, para expor seus produtos ou serviços e linkar o Whatsapp para quem desejar mais informações e negociar condições. Novamente, temos de considerar que é o aplicativo de mensagens instantâneas que os brasileiros têm mais afinidade”, ressalta a contadora.

Segundo um relatório de fevereiro de 2023 produzido em parceria por We Are Social e Meltwater, 93,4% dos usuários de internet brasileiros, de 16 a 64 anos, usam o WhatsApp, equivalendo a 169 milhões de usuários.

Inteligência Artificial
Apesar de muito divulgada, o uso de ferramentas baseadas em inteligência artificial (IA) ainda são pouco usadas por pequenos empreendedores.

Ou usadas meio que sem querer, sem o devido conhecimento do que se trata. Para a maioria esse tipo de tecnologia ainda é privilégio de grandes corporações.

Mas não é bem assim. Muito do que usamos no dia a dia tem como base a IA e está disponível para qualquer microempreendedor com baixíssimo custo.

O Google Ads é um exemplo disso. Ele possibilita a criação de campanhas de marketing inteligentes em menos de dez minutos.

Depois que o gestor define os parâmetros, um algoritmo baseado em IA cuida de tudo, da seleção de palavras-chave mais eficientes, a comparação de custos de compras e geração de resultados.

Plataforma mais comentada nos últimos meses, o ChatGPT é outro exemplo. O sistema oferece uma versão gratuita para o usuário criar conteúdo, revisar argumentos, analisar contrapontos em uma proposta e ajudar com ideais e insights sobre o público-alvo, além de otimizar campanhas de marketing.


“São exemplos de ferramentas que oferecem o que há de mais moderno, mas que ainda são pouco exploradas por desconhecimento dos empreendedores. É uma pena, pois o bom uso delas ajudaria bastante os microempreendedores individuais a aumentarem seus faturamentos, sem ocupar muito tempo do gestor, já que a IA consegue trabalhar sozinha de acordo com parâmetros previamente estipulados”, comenta Kályta Caetano.

 

Fonte: Jornal Contábil

escritorio-contabil